Como evitar gripes e resfriados no inverno

De acordo com o Departamento de Influenza e Virologia Clínica da Sociedade Brasileira de Infectologia, a incidência de gripe e resfriado no inverno aumenta de 5 a 7%. Esse aumento acontece porque as pessoas, ao fugirem do frio, se aglomeram em lugares fechados e sem ventilação. Como os agentes transmissores ficam no ambiente pois não se dissipam no ar, isso faz com as pessoas sejam acometidas mais facilmente com gripe e resfriado.

O resfriado é causado por mais de 200 tipos de vírus, dos quais o rinovírus e o coronavírus são os mais comuns. Já a gripe é provocada por apenas um vírus, o influenza, que possui variações.

As duas doenças se diferenciam pela intensidade dos sintomas e sua duração. O resfriado dura, no máximo, uma semana e possui três sinais: coriza, mal-estar e espirro. A gripe dura de uma a duas semanas e, além dos sintomas do resfriado, causa febre acima de 38 graus, tosse e dores no corpo. A diferença se deve ao influenza, que cai na corrente sanguínea e compromete o pulmão e os músculos, enquanto os vírus causadores do resfriado circulam apenas nas vias aéreas.

O tratamento da gripe e do resfriado é focado na medicação dos sintomas. Analgésicos, e antitérmicos são recomendados apenas na presença de fortes dores musculares e de febre acima de 38 graus Celsius. Mas é possível evitar essas doenças com a adoção de alguns hábitos. Confira abaixo.

1. Higienização das mãos
Quando uma pessoa assoa o nariz, um pouco de secreção nasal pode ficar em suas mãos. Se essa secreção entrar em contato com outras superfícies o vírus permanecerá no local por alguns segundos. Assim, caso outra pessoa toque na região contaminada e leve a mão ao nariz ou ao olho, será infectado. Por isso, é importante, após utilizar transporte público ou passar por aglomerações, lavar as mãos com água e sabão. Embora seja mais prático, o álcool em gel não pode ser utilizado como método de higiene, pois esse produto não desinfeta as mãos completamente.

2. Lavar as narinas com soro fisiológico
A baixa umidade do ar no inverno favorece o ressecamento da mucosa nasal, que diminui a produção de secreção, que ajuda a barrar a entrada dos vírus da gripe e do resfriado. Lavar as narinas com soro fisiológico duas vezes ao dia é suficiente.

3. Evitar aglomerações
Lugares com muitas pessoas ajudam na transmissão do vírus da gripe e do resfriado. Nesses ambientes, fica mais fácil entrar em contato com as secreções e gotículas vindas de espirros e tosses contaminadas.

4. Ingerir proteínas
A proteína é o principal nutriente para a produção de anticorpos que protegem o organismo contra as infecções. Por isso, ter uma dieta balanceada e rica em proteínas, de origem animal ou vegetal, protege o corpo contra os vírus da gripe e do resfriado.

5. Manter 1 metro de distância de pessoas gripadas ou resfriadas
A tosse e o espirro são as formas mais comuns de transmissão da gripe e do resfriado, pois o doente espalha pelo ambiente gotículas e secreções contaminadas. A pessoa não precisa evitar o contato com o doente, mas deve manter uma distância de até 1 metro.